XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Epidemiologia descritiva de tumores de sistema nervoso central (SNC) pediátricos em um centro de referência no Brasil

Objetivo

Tumores cerebrais são as principais causas de neoplasias sólidas na infância, e primeira causa de mortalidade, correspondendo a 20% de todos os cânceres pediátricos. Existem poucos estudos epidemiológicos de tumores de SNC pediátricos no Brasil. Este estudo descreve as características epidemiológicas em um centro de referência.

Materiais e Métodos/Casuística

Estudo retrospectivo de 375 casos de tumores de SNC em pacientes menores de 18 anos, matriculados entre 2002-2012. Os dados foram obtidos através de prontuários médicos e incluem: idade ao diagnóstico, sexo, localização do tumor e diagnóstico histológico. Cinco faixas etárias foram arbitrariamente definidas: 0-2 anos, 3-5 anos, 6-10 anos, 11- 15 anos e 16-18 anos. Dados categóricos foram descritos em termos de frequências e porcentagens. Dados quantitativos foram descritos em médias e desvio padrão (DP). A análise foi feita utilizando-se o EPIINFO© 7.

Resultados

A idade media ao diagnóstico foi 8 anos, semelhante para meninas e meninos. Estes foram mais afetados que as meninas (M/F ratio: 1.41). A localização supratentorial foi algo mais frequente que a localização infratentorial (49.3% versus 48.5%).Os gliomas de baixo grau foram os tumores mais frequentes (33%), seguidos pelos meduloblastomas (24%) e ependimomas (11%). Astrocitomas pilocíticos constituíram 78% dos gliomas de baixo grau. Os tumores embrionários corresponderam a 26% de todos os tumores (n:100) e, dentre eles, o meduloblastoma representou a maioria (89%).

Discussão e Conclusões

A média de idade ao diagnóstico foi similar a estudos prévios no Irã, Coréia do Sul e Canadá. A prevalência desses tumores em meninos tambem repetiu estudos anteriores. Em relacão a localização, não há consenso na literatura. Os gliomas de baixo grau foram os mais fequentes, conforme descrito em outros artigos. Em conclusão, nossos resultados são semelhantes a outros estudos institucionais. Descrever dados epidemiológicos de registros de base hospitalar em locais em que os registros de câncer de base populacional não estão disponíveis é crucial para a melhora do diagnóstico e para o planejamento do tratamento de doenças com tamanha morbi-mortalidade.

Referências bibliográficas

Palavras Chaves

Sistema nervoso central, neoplasias, pediatria

Área

Áreas Afins

Instituições

INCA - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

GABRIELA OIGMAN, SIMA FERMAN, NATHALIA GRIGOROVSKI, CLARISSA MATTOSINHO, ANTONIO AVERSA, MARCIO CHRISTIANI, DENIZAR ARAUJO VIANNA