XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Encafalomielite aguda disseminada em uma criança de dois anos após derivação ventriculoperitoneal por hidrocefalia: relato de caso

Objetivo

Relatar caso pouco frequente de encefalomielite aguda disseminada (ADEM) após derivação ventriculoperitoneal, consistindo desafio diagnóstico frente à sintomatologia e passível de confusão com disfunção de sistema de derivação, o que pudesse levar a tratamento inadequado.

Materiais e Métodos/Casuística

Trata-se de caso de um paciente de 2 anos, sexo masculino, com história de neurocirurgia recente (1 mês) para colocação de sistema de derivação ventriculoperitoneal (DVP) visando manejo de hidrocefalia, que deu entrada com queixa de desconforto abdominal e infecção do trato urinário (ITU) e foi submetido a antibioticoterapia empírica. O quadro, em dois dias, evoluiu para déficit neurológico sugestivo para encefalomielite e possuindo características imaginológicas (vistas à ressonância magnética - RNM) sugestivas de ADEM. Dentre elas, destacam-se os múltiplos focos ovoides de alteração de sinal, sem realce pelo contraste na substancia branca periventricular vistos em T2/FLAIR enquanto os exames laboratoriais solicitados não demonstravam alterações, e clínica não sustentada para outros diagnósticos possíveis.

Resultados

Paciente apresentou sinais e sintomas neurológicos de evolução rápida após diagnóstico de bronquiolite aguda: ataxia de tronco, diparesia braquial, disfagia, distúrbio da fala, hipotonia, sialorreia, postura de flexão de membros superiores com extensão de membros inferiores e comprometimento esfinctérico, caracterizados como distúrbios multifocais. Associando-se aos citados os achados multifocais ovalados na RNM, exames laboratoriais sem alterações que levassem a suspeitar de outras patologias , conclui-se que seja um caso de ADEM após infecção respiratória. Tratado com imunossupressão e melhora de quadro clínico após.

Discussão e Conclusões

A encefalomielite aguda disseminada (ADEM) é uma doença primariamente pediátrica imunologicamente mediada, que atinge principalmente crianças entre 5 e 8 anos, com incidência estimada em 0,2 casos a cada 100.000 indivíduos com menos de 18 anos. Na maior parte dos casos é possível identificar um evento infeccioso precedente, comumente viral. Os achados mais comuns na ressonância de crânio são lesões difusas em substância branca, podendo estar associado acometimento cortical, talâmico e nos gânglios da base. A realizada no caso evidenciou alterações na substância branca periventricular.

Referências bibliográficas

1 Gray MP, Gorelick MH Acute Disseminated Encephalomyelitis Pediatric emergence care Vol 32, June 2016
2 Elhassanien AF, Aziz HA. Acute Demyelinating Encephalomyelitis (ADEM): Clinical characteristics and outcome. J Pediatr Neurosci. 2013; 8: 26-30


Palavras Chaves

ADEM, encefalomielite, derivação

Área

Neurocirurgia Pediátrica

Instituições

MEDNEURO - Mato Grosso - Brasil

Autores

Giovani Mendes Ferreira, Virgílio Vilá Moura, Ronan Arnon Camilo Anchieta, Lucas Caixeta Nogueira, Guilherme Ramos Montenegro, Marília de Castro Oliveira, José Benedito Bralia Júnior