XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Epidemiologia de craniectomia descompressiva na população pediátrica

Objetivo

Avaliar a epidemiologia das causas de craniectomia descompressiva na população pediátrica

Materiais e Métodos/Casuística

Trata-se de um estudo retrospectivo, descritivo, com abordagem de 12 prontuários de dados de pacientes de 8 meses de idade até 14 anos, internados em um hospital terciário em Campina Grande-PB, Brasil, que foram submetidos a craniectomia descompressiva no período de janeiro de 2018 a dezembro de 2018. Foram coletados com um prontuário médico padronizado, organizado em planilhas eletrônicas.

Resultados

dos dados coletados, 50% dos casos ocorreram no sexo masculino e 50% no sexo feminino. Quando se avaliou a prevalência da etiologia da craniectomia descompressiva por sexo, contatou-se que a etiologia mais prevalente no sexo feminino foi a vascular( AVCi) totalizando 50%(n=3) , já no sexo masculino foi a traumática(TCE) ) 66,66%(n=4)dos casos . Quando a variável observada foi que a etiologia, dentre os casos avaliados, que mais levou a conduta neurocirúrgica de craniectomia descompressiva(CD), o que se observou foi: secundário ao TCE, o mais prevalente, perfazendo um total de 33,33%(n=4), seguido de AVCi com 25%(n=3) dos casos. As demais etiologias observadas que culminaram em craniectomia descompressiva foram : AVCh 16,66%(n=2) e Pós-operatório de tumor cerebral com 16,66%(n=2), e por fim Ferimento por arma de fogo com 8,33%(n=1).

Discussão e Conclusões

Elevação da pressão intracraniana é uma complicação potencialmente devastadora da lesão neurológica subjacente. O estabelecimento do diagnóstico e conduta imediatas pode ser desafiador, porém de extrema importância, pois a terapia adequada pode minimizar ou prevenir a lesão neurológica permanente. Portanto conhecer a frequência com que cada causa aparece é um fator crucial para se estabelecer um diagnóstico precoce.

Referências bibliográficas

1. Carney N, Totten AM, O'Reilly C, et al. Guidelines for the Management of Severe Traumatic Brain Injury, Fourth Edition. Neurosurgery 2017; 80:6.

Palavras Chaves

craniectomia, pressão intracraniana, população pediátrica

Área

Neurocirurgia Pediátrica

Instituições

Hospital Dom Luiz Gonzaga Fernandes - Paraiba - Brasil

Autores

Keyvid dos Santos Pereira, Marcos Antonio Xavier de Lima Júnior, Rafaela Alves de Souto, Taianara Sampaio Reis, Tatiane Bezerra dos Santos, Vitor Camboim Nobre, Alfredo Daniel de Sousa Neto, Amauri Pereira da Silva Filho