XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Qual a idade ideal para realização da terceiro-ventriculostomia na hidrocefalia associada à mielomeningocele ?

Objetivo

A hidrocefalia associada à mielomeningocele é de ocorrência frequente podendo ser tratada por meio de derivação ventricular ou terceiro-ventriculostomia endoscópica (TVE). Classicamente esta última deveria ser indicada apenas em crianças após a idade de 6 meses. Este trabalho teve como objetivo avaliar se a técnica endoscópica poderia ser indicada em crianças com idade inferior a 6 meses.

Materiais e Métodos/Casuística

Trinta e três crianças portadoras de hidrocefalia e mielomeningocele foram submetidas à TVE. Em 8 casos o tratamento foi primário e em 25 na vigência de disfunção de derivação ventricular previamente inserida. Casos em que houve associação de cauterização do plexo coroide não foram incluídos. Todos os doentes tiveram seguimento maior que 3 meses. Foi considerado sucesso da técnica endoscópica aqueles casos em que não houve necessidade de reoperação e inserção de derivação ventricular. A idade de cada paciente no momento da cirurgia foi anotada e as taxas de sucesso ou falha foram avaliadas.

Resultados

Houve sucesso da TVE em 19 pacientes (58%) e falha em 14 (42%). A mediana da idade entre os casos bem sucedidos foi de 10 meses (média: 2,5 anos, mínima: 3 meses, máxima: 18 anos). A mediana da idade nos casos falhos foi de 5 meses (média: 3,5 anos, mínima: 7 dias, máxima: 23 anos). Ao se estratificar os doentes em grupos de idade: ≤ 3 meses, entre 4 e 6 meses ou > 6 meses as taxas de sucesso foram de 1 em 5 casos (20%), 4 em 8 casos (50%) e 14 em 20 casos (70%), respectivamente. As taxas de falha da TVE foram de 80%, 50% e 30% respectivamente.

Discussão e Conclusões

Apesar da literatura médica indicar a TVE em hidrocefalia associada à mielomeningocele somente após a idade de 6 meses, o presente trabalho sugere que na faixa etária entre 4 e 6 meses a taxa de sucesso de 50% poderia permitir a indicação do procedimento de maneira mais precoce. Um trabalho com maior casuística seria contudo necessário para confirmar tal achado.

Referências bibliográficas

Palavras Chaves

Hidrocefalia - Mielomeningocele - Terceiro-ventriculostomia

Área

Neurocirurgia Pediátrica

Instituições

Faculdade de Medicina da UFMG - Minas Gerais - Brasil, Hospital das Clínicas da UFMG - Minas Gerais - Brasil

Autores

Alexandre Varella Giannetti, Fernando Augusto Medeiros Carreira Macedo, Emmanuel de Oliveira Sampaio Vasconcelos Sá, Eduardo Dalla Bernardina Fraga, Luiza Cançado Guerra D'Assumpção