XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Ressecção de ganglioneuroma torácico gigante com invasão raquiana em paciente de 7 anos. Relato de caso.

Objetivo

Apresentar raro caso de volumoso tumor intratorácico com invasão da coluna torácica estrategicamente operado em 02 etapas em conjunto com cirurgia pediátrica.

Materiais e Métodos/Casuística

Paciente de 6 anos, sexo feminino, com história de crises abdominais de dor mal caracterizada, em região epigástrica e com irradiação para a região dorsal. Após várias idas a serviço de urgência e tratamentos ineficazes exame ultrassonográfico de abdome revela volumosa massa em cavidade torácica. Após avaliação de cirurgião pediátrico é encaminhado para serviço de neurocirurgia. Ressonância de tórax mostra tumor de grandes proporções ocupando 2/3 do hemitórax esquerdo, com captação homogênea em T1 com contraste. Havia invasão antero-lateral da coluna ao nível de T11-T12 a esquerda e compressão medular. Ao exame a força estava preservada, com hiperreflexia em membros inferiores. O caso foi discutido em equipe e optado por 02 procedimentos cirúrgicos, inicialmente pela neurocirurgia.

Resultados

A paciente foi submetida a laminotomia de T11 e T12 com ressecção de tumor firme, epidural , extramedular, com extensão para o forame de saída de T11 a esquerda. Havia grande sofrimento da raiz local porém com plano de clivagem com o tumor. Após cerca de 45 dias, em nova cirurgia, fora submetida a toracotomia póstero-lateral e acessa extracavitário para ressecção em bloco do volume principal da lesão proveniente do mediastino posterior. A lesão era endurecida, não infiltrativa, e firme, de aspecto heterogêneo. A evolução foi satisfatória sem novos déficits. RNM de controle confirma resseção total. Anatomo-patológico sugere ganglioneuroma.

Discussão e Conclusões

Ganglioneuromas são tumores com componentes mistos – células ganglionicas derivadas da crista neural, células de Schwann e tecido fibroso. Acometem comumente o mediastino posterior e retroperitôneo, sendo mais frequente em mulheres. Os sintomas costumam refletir efeitos compressivos locais, incluindo dor, dispneia, e compressão medular. Lesões de grandes proporções demandam acurada estratégia cirúrgica levando em consideração a necessidade de um ou mais procedimentos, posicionamento e prevenção de lesão medular nos casos em que há invasão raquiana. A opção de cirurgia em 2 tempos, com ressecção do componente intraespinhal primeiramente, parece ser uma boa alternativa permitindo a ressecção total em acesso por toracotomia sem complicações neurológicas.

Referências bibliográficas

Palavras Chaves

Mediastino posterior; Ganglioneuroma; Toracotomia

Área

Neurocirurgia Pediátrica

Instituições

Hospital Universitário Onofre Lopes - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

Ângelo Raimundo SIlva Neto, Ródio Luis Brandão Câmara, Juliano José Da Silva, Guilherme Lucas Oliveira Lima, Paulo Eduardo Fernandes Rodovalho