XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Meduloblastoma na Amazônia Brasileira, a propósito de 122 casos.

Objetivo

Apresentar características clínicas, epidemiológicas e histopatológicas, assim como as curvas de sobrevida de uma população de 122 pacientes com diagnóstico de Meduloblastoma na Amazônia Brasileira.

Materiais e Métodos/Casuística

Foi realizado estudo retrospectivo de 1999 a 2012, em Hospital de referência com 122 pacientes diagnosticados com Meduloblastoma onde foram analisados dados sobre as características clínicas, epidemiológicas e histopatológicas além de correlação com as curvas de sobrevida global e livre de doença.

Resultados

Foram estudados cento e vinte dois pacientes com diagnóstico de Meduloblastoma, sendo a relação homens-mulheres de 1,8, com metade dos pacientes abaixo de 10 anos de idade. Quanto ao subtipo histológico temos que 78% foram de Meduloblastomas Clássicos, 13% de Meduloblastomas Desmoplásicos e 9% de Meduloblastomas Anaplásicos. No que se refere a ressecção cirúrgica 78% dos pacientes tiveram ressecção total, sendo 66% submetidos a cirurgia, radioterapia e quimioterapia conjuntos. A sobrevida livre de doença e a sobrevida global em 5 anos de seguimento foi respectivamente de 69% e 86%.

Discussão e Conclusões

O manejo dos pacientes com diagnóstico meduloblastoma avançou de forma considerável, nos últimos anos, em especial no que diz respeito ao advento de melhores aparatos para as técnicas neurocirúrgicas, garantindo margens de segurança mais precisas, além de complemento com associações de alguns quimioterápicos e indicações precisas de radioterapia.
Assim sendo, tendo em vista os índices alcançados na sobrevida global e livre de doença nos pacientes estudados, ressalta-se a fundamental importância do tratamento combinado com ressecção total (quando possível), radioterapia (quando indicada) e poliquimioterapia adjuvante, para que se alcancem bons prognósticos em relação ao Meduloblastoma e assim consigamos melhorar o cenário atual dos pacientes com este tipo de câncer, hoje considerado potencialmente curável.

Referências bibliográficas

Crawford, J.R; MacDonald, T.; Packer, R. Medulloblastoma in childhood: new biological advances. Lancet Neurol 2007; 6: 1073–85.
Packer RJ, Rood BR, MacDonald TJ. Medulloblastoma: presentconcepts of stratification into risk groups. Pediatr Neurosurg 2003; 39: 60–67.
Rosemberg S, Fujiwara D. Epidemiology of pediatric tumors of the nervous system according to the WHO 200 classsifcation: a report of 1,195 cases from a single institution. Childs Nerv Syst. 2005;21(11):940-4. Epub 2005 Jul 26.

Palavras Chaves

Meduloblastoma, Sobrevida, Amazônia

Área

Neurocirurgia Pediátrica

Instituições

HOSPITAL ONCOLÓGICO INFANTIL OCTÁVIO LOBO - Para - Brasil

Autores

RAIMUNDO MIRANDA DE CARVALHO, SIMONE MENDES ROGÉRIO, ALEXANDRE MAUÉS DA COSTA , ROMMEL MÁRIO RODRIGUEZ BURBANO