XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Utilização de simulador virtual de neuroendoscopia no desenvolvimento de habilidades cirúrgicas

Objetivo

A neuroendoscopia tem conquistado espaço na realização de diversos procedimentos. Devido a possibilidade de melhor visualização anatômica, associado a uma iluminação satisfatória, viabiliza, uma eficaz abordagem cirúrgica em procedimentos como, terceiroventriculostomia e craniofaringioma. Dessa forma, para que hajam melhores resultados, é fundamental que o cirurgião possua habilidade e experiência no manejo da técnica neuroendoscópica. Simuladores virtuais neuroendoscópicos auxiliam o neurocirurgião a aprimorar suas habilidades, além de permitir melhor planejamento de acesso cirúrgico. Assim, o objetivo deste trabalho é discutir sobre a importância do uso do simulador virtual NeuronS Endo para o treinamento de neurocirurgiões na neuroendoscopia.

Materiais e Métodos/Casuística

Para embasamento teórico, buscou-se artigos científicos na base de dados PubMed, com os descritores “neurosurgical simulation”, “endoscopic neurosurgery”, “virtual reality”, usando o conector “and”, encontrando 17 artigos dos últimos cinco anos. Além disso, foi utilizado o simulador NeuronS Endo, que necessita de um computador, de um monitor Dual LCD 15.4”, Óculos de Realidade Virtual (RIFT Development Kit 2), neuroendoscópio e periféricos, Leap Motion, Haptics Device (Touch 3D Stylus).

Resultados

O treinamento é viável para a prática da neuroendoscopia, uma vez que o ambiente cirúrgico e paciente são simulados por meio de programação de computação gráfica, a imagem é transmitida para o óculos de realidade virtual. No decorrer do procedimento, o feedback tátil do ambiente virtual é proporcionado pelo Haptic Device, permitindo uma similaridade com o real. Além disso, as mãos do cirurgião são rastreadas e transmitidas para o visor com o auxílio do Leap Motion. Foi notado uma iluminação adequada, além de uma visão panorâmica da área de interesse, o que, somado ao manuseio do instrumental, favorece o aprimoramento prático para procedimentos futuros, facilitando, assim, decisões de acessos cirúrgicos, permitindo o estudo da neuroanatomia neuroendoscópica e tractografia pré-operatória.

Discussão e Conclusões

Dessa maneira, os simuladores endoscópicos são uma proposta promissora para o ensino de técnicas neurocirúrgicas, pois simula ambiente cirúrgico próximo do real, com possibilidade de diversos equipamentos, patologias e complicações, permitindo que o manuseador planeje os acessos e se sinta mais confortável quando se suceder para determinado procedimento.

Referências bibliográficas

Palavras Chaves

“neurosurgical simulation”, “endoscopic neurosurgery”, “virtual reality

Área

Áreas Afins

Instituições

Centro Universitário de João Pessoa - Paraiba - Brasil

Autores

Mateus Santiago Souza, Beatriz Nogueira Gabriel, Matheus Pereira Fernandes, Diego Pereira de Melo Oliveira, Marina Pires de Sousa Braga, Mirely Gomes Gadelha de Oliveira, Christian Diniz Ferreira