XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Correção por neuronavegação de cifoescoliose após meningocele

Objetivo

Avaliar a efetividade de correção por neuronavegação de cifoescoliose após meningocele.

Materiais e Métodos/Casuística

Trata-se de uma revisão sistemática da literatura sobre o tema. A busca foi realizada na base de dados MEDLINE, utilizando as palavras-chave “Scoliosis/surgery [Mesh]” AND “Meningocele/surgery [Mesh]”. Não foram aplicados critérios de inclusão. Seis artigos foram encontrados, analisados e discutidos.

Resultados

A meningocele é uma herniação sacular das meninges através de um forame intervertebral dilatado devido a defeitos ósseos ou deformidades vertebrais, e pode vir combinada com deformidades esqueléticas, como escoliose, cifose e cifoescoliose. A apresentação clínica concomitante de cifoescoliose e meningocele é frequente na neurofibromatose tipo I. Nesses casos, o tratamento pode ser desafiador, devido à displasia esquelética subjacente. A neuronavegação, ao possibilitar o acesso às estruturas intraespinhais de modo tridimensional, aumenta a precisão da colocação de parafusos pediculares, reduz as complicações neurológicas, minimiza a exposição à radiação dos cirurgiões e dos pacientes.

Discussão e Conclusões

A utilização de navegação reduz a exposição à radiação no ambiente operatório, a taxa de perfuração e os erros no ângulo de inserção e permite visões multiplanares simultâneas da trajetória do parafuso, demonstrando a vantagem na colocação segura e precisa do parafuso pedicular na cirurgia de escoliose. Preservar importantes estruturas anatômicas da coluna é um fator preponderante para a maior utilização de neuronavegação. A baixa prevalência de complicações e mais rápida reabilitação de pacientes, quando comparada a técnicas mais invasivas de cirurgia na coluna, também é um diferencial na escolha desse método, assim como o fato da existência de menores incisões e menos danos aos tecidos, além de menor tempo de permanência hospitalar, menor perda de sangue e retorno mais rápido a atividades cotidianas.

Referências bibliográficas

Palavras Chaves

Meningocele, escoliose, neuronavegação

Área

Neurocirurgia Pediátrica

Instituições

Centro Universitário de João Pessoa - Paraiba - Brasil

Autores

Marina Pires de Sousa Braga, Diego Pereira de Melo Oliveira, Matheus Pereira Fernandes, Mateus Santiago Souza, Mirely Gomes Gadelha de Oliveira, Beatriz Nogueira Gabriel, Christian Diniz Ferreira