XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Tratamento cirúrgico da craniossinostose da sutura metópica com trigonocefalia.

Objetivo

O fechamento precoce da sutura metópica causa uma deformidade do crânio em formato triangular chamada de trigonocefalia. Normalmente a sutura metópica está fechada aos 9 meses de idade. A cirurgia está indicada para restabelecer o volume craniano e corrigira deformidade craniofacial. Os autores revisam a experiência no tratamento cirúrgico da trigonocefalia.

Materiais e Métodos/Casuística

51 pacientes foram operados no periodo de 1996 e 2017. Dados demográficos, perda sanguínea , complicações e resultados cosméticos foram registrados em um banco de dados. A técnica cirúrgica consistiu na craniotomia bifrontal com avanço fronto-orbitário lateral com remodelação craniana.

Resultados

Houve um predomínio de meninos com 69%(n=35). A idade média foi de 10 meses com uma variação entre 5 e 24 meses. O peso médio foi de 9 kg variando enre 6 e 14 kg. Na maioria dos casos (98%) não foi identicada syndrome genética. Apenas 1 caso com anormalidade cromossômica, Síndrome de Rethore (46XX, del 9). A fixação dos retalhos ósseos foi feita com material absorvível em 26 pacientes (51%). Nos demais foi usado fios de aço para fixação. Cimento ósseo foi utilizado em 7 pacientes. Complicacões ocorreram em 5 pacientes(12%); 3 externalizações de fios de aço que necessitaram retirada, 1 caso com transfusão excessive causando problemas hemodinâmicos, 1 caso com infecção pulmonary e atelectasia e 1 caso com irregularidades da região frontal associada ao uso de cimento ósseo que necessitous re-intervenção para correção. Não houve mortalidade cirúrgica. Os resultados cosméticos foram considerados satisfatórios em 45 casos (88%). Resultados menos satisfatórios foram encntrados em 6 pacientes: 3 casos com persistência de depressáo na fossa temporal e 3 casops com irregularidades na região frontal que não foram submetidos a re-intervenção.

Discussão e Conclusões

A correção da deformidade craniofacial e descompressão encefálica nos casos de trigonocefalia pode ser obtida com baixa morbidade e sem mortalidade.

Referências bibliográficas

Palavras Chaves

craniossinostose; sutura metópica; trigonocefalia

Área

Neurocirurgia Pediátrica

Instituições

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

Letícia Zimerman Bizzi , André Bedin , Marcelo Zimerman Bizzi , Jorge W. J. Bizzi