XIII Congresso Brasileiro de Neurocirurgia Pediátrica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Importância Do Diagnóstico Precoce No Prognóstico De Cirnaças Acometidas Pela Síndrome De Guillain-Barré

Objetivo

A pesquisa tem meta investigar a relação entre o diagnóstico precoce e um melhor prognóstico de crianças com a SGB.

Materiais e Métodos/Casuística

A metodologia abordada teve como substrato a análise bibliográfica de artigos pesquisados nas bases de dados Scielo, LILACS e MEDLINE, fazendo uso dos seguintes filtros: idiomas português e inglês, textos completos e disponíveis na íntegra, pesquisa em humanos, e conteúdo referente ao ano de 2008 a 2018, restando 7 arquivos correspondentes à temática em questão.

Resultados

A Síndrome de Guillain – Barré (SGB) trata-se de uma doença que acomete os nervos periféricos, provocando lesões fisiopatológicas, com infiltração da bainha de mielina por células inflamatórias mononucleares, ou a destruição da bainha de mielina mediante a ação de anticorpos autoimunes. Os achados clínicos, laboratoriais e eletrofisiológicos em crianças com SGB são similares aos encontrados em adultos. Porém, na população pediátrica, a prevalência de infecção precedente é de 75% e a queixa principal mais frequente é dor, somando-se mais evidências para o diagnóstico. O prognóstico geralmente é favorável, mas pode ocorrer o agravamento dos sintomas e 20% dos pacientes permanecerem severamente incapacitados e 5% morrerem de complicações como sepse, embolia pulmonar e parada cardíaca em um curto período de tempo, evidenciando a importância de um rápido diagnóstico. Geralmente os pacientes que necessitaram de ventilação pulmonar mecânica ou que apresentaram taquicardia e hipertensão, tem um pior prognóstico e requerem um tempo maior para alcançar a recuperação total.

Discussão e Conclusões

Fica evidente que na faixa etária pediátrica, tem bom prognóstico na maioria dos casos, com retorno a todas as atividades em até dois anos. O resultado final será, dependendo da velocidade de progressão dos sintomas, idade (pior prognóstico com menos de 2 anos), o tempo de evolução no diagnóstico, início do tratamento e fatores de forma variante clínicos determinantes do risco de sequelas a longo prazo , portanto, são úteis para atingir um resultado favorável, reduzir as sequelas e atingir baixa mortalidade.

Referências bibliográficas

Palavras Chaves

Síndrome de Guillain – Barré; Prognóstico; Diagnóstico.

Área

Áreas Afins

Instituições

FACULDADE SANTA MARIA - Paraiba - Brasil

Autores

AYLI MICAELLY DA SILVA, AYANA CARTAXO FORMIGA, AYSLANE PATRÍCIA NASCIMENTO DE MACEDO, MARIANE ESTEVÃO DE SOUSA LIMA TEIXEIRA, ANNA CHRISTINA SIQUEIRA MARQUES, RÍZIA FERREIRA IVO CAVALCANTE, ALMI SOARES CAVALCANTE, CLÁUDIO MATIAS BARROS JÚNIOR, MARIA GISLAINE MAYANE VIEIRA, LEYDE JÉNIFER DIAS UCHÔA, LUIZ ARTHUR BEVILAQUA BANDEIRA, ANTÔNIO GUTEMBERG DE SOUZA MARTINS, DAVID SAMMUEL DANTAS TORRES, YOLANDA DE MELO OMENA LIRA, LILLIAN RODRIGUES FARIAS, FRANCISCO ANDERSON DE SÁ CARVALHO, RENAN MARQUES GADELHA RODRIGUES, GILMAR DE SOUSA SILVA JÚNIOR, MANUELA BRÍGIDA RAMOS DE LIMA, ANA BEATRIZ CALLOU SAMPAIO NEVES